sexta-feira, 9 de abril de 2010

Carta da Mãe

Francine, minha filha:
Hoje faz 6 meses! A dor da saudade é terrível, parece que o peito vai explodir. Choro todos os dias, de manhã quando acordo o primeiro pensamento é em ti, e antes de dormir choro com saudades.
Eu ainda custo a acreditar que não estás mais aqui. Parece que é um pesadelo e que vou acordar, mas a verdade é outra e todos os dias relembro aquele 9 de outubro, quando o telefone tocou, às 17:00hs, era seu Hélio avisando que você não estava bem. Quando cheguei no Pet, às 18:00 hs, tu me olhasse e falasse: não chora mãe. E eu respondi: vamos Francine, vim te buscar. Quando parasse na porta eu disse: anda Francine, o que é agora? E perguntasse: posso me despedir do S. Hélio e da Dona Vera? Abraçasse e beijasse os dois e fosse para o carro, onde seu pai nos aguardava, tu estavas muito triste, com o olhar perdido, olhos arregalados. Fomos na casa da tia Nesinha para ela conversar contigo e te dar um passe espiritual, coisa que tanto gostavas. Lá chegando vocês conversaram bastante e contasse que tinhas usado droga durante o dia e prometesse a ela que não irias mais usar. Ela fez uma prece e tu deitada no sofá ficasse quase a dormir.
Quando nos preparávamos para ir embora, pedisse para ir ao banheiro e pedisse a bolsa, eu respondi na mesma hora que a bolsa não poderias levar. Entrasse no banheiro e com a porta trancada eu fiquei batendo, pedindo para abrir. Saísse do banheiro e voltasse para a sala. E perguntei: por que Francine, voltasse a usar droga? E me respondesse: porque o ......(o homem que afundou ela nas drogas) me chamou de covarde e eu resolvi voltar a usar. Então usasse agora no banheiro? Ela respondeu: sim, eu tinha que fazer isso mãe, foi minha despedida. E eu pedi para ela me entregar o que mais tinha de droga. Ela levantou, tirou de dentro da calça um saquinho de plástico com o pó e me entregou. Fui até o banheiro, coloquei aquele pó no vaso sanitário e dei descarga. Voltei para a sala e quando eu e teu pai olhamos, estavas tendo soluços ou convulsão. O pai perguntou: o que tens Francine? E eu já nervosa falei: ela está tendo uma convulsão, chama um médico. Foi chamado um vizinho cardiologista que chegou em poucos minutos. Quando olhei, notei que estavas toda roxa em volta da boca. Eu e teu pai saímos em busca de socorro e ligamos para o SAMU. Eu, sem coragem, não cheguei mais perto. O Mauro, o médico e a tia Nesinha ficaram ali tentando te reanimar. O SAMU demorou a chegar porque eram quase sete horas da noite e o trânsito estava horrível. Quando chegaram, nada mais poderia ser feito, tinhas partido.
O desespero tomou conta de todos, eu gritava desesperadamente, não acreditando no que tinha acontecido, Todos os dias eu penso: será que poderíamos ter feito algo mais? Onde erramos?
Tinhas tantos planos, querias te especializar em felinos, ter sua própria clínica, viajar, namorar. Querias muito um namorado, saísse com alguns garotos, mas ainda não tinha dado certo. Passasse por algumas decepções.
Conforme os dias passam, a saudade aumenta. Nada irá fazer com que voltes. É difícil superar a morte de uma filha, ainda mais da forma como aconteceu. Tem dias que estamos para baixo. É terrível, vários amigos tentam ajudar, mas é muito difícil a resignação, o aceitar.
Tudo está sendo muito difícil e doloroso passar, primeiro foi o casamento do seu irmão Fabio e Rafaella, no dia 7 de novembro passado,depois o Natal, 1o do ano,o verão na casa de praia e agora a Páscoa, tudo sem a sua presença. E assim eu e seu pai vamos sobrevivendo a cada dia, chorando muito e nos unindo cada vez mais com Isabela/Alex Fabio/Rafaella e Clara, única neta, nossa maior alegria.
Às vezes eu penso que podia ter um telefone lá no céu, já pensou eu falar contigo todos os dias e poder matar um pouco a saudade?
Mas como não é possível, eu fico aqui convivendo com a dor, relembrando, chorando e esperando o dia em que eu vou te encontrar e aí sim nos abraçarmos e matar toda a saudade.
De sua mãe
                       Leila

32 comentários:

  1. Tia Leila... Tio Mauro...

    A dor é enorme, todos os dias. Se é difícil para nós, imagino para vocês. Mas rezamos sempre para que possamos superar tamanha dor e levar a vida numa boa, sabendo que a Fran sempre está do nosso lado. Ela deixou de ser a nossa prima favorita para ser nossa guardiã mais fiel. Tenho certeza de que ela está dando muita força para todos nós, pois agora ela sabe o tamanho do nosso amor por ela. Tia, mesmo sem nos falarmos muito desde o ocorrido, queria deixar aqui nossa palavra de apoio e amor. Falamos agora por todos os sobrinhos, então saibam que amamos vocês incondicionalmente e estamos sempre dispostos a lhes trazer um sorriso, um abraço, um conforto e paz. A Fran é insubstituível, mas estamos aqui para lhes dizer que nosso amor também é incomparável.

    Amamos vocês!

    Fê, Betinho e Carol.

    ResponderExcluir
  2. Impossível não chorar com esses depoimentos....

    ResponderExcluir
  3. Nossa tia... não tem como segurar o choro.
    Não sei o que falar.
    Amo mto vc e o tio.
    Bjs
    =(

    ResponderExcluir
  4. Nossa..não há como não chorar! Isabela,Alex,Leila, seu Mauro, Clarinha, Fábio e Rafaella. família linda e extraordinaria, que nao merecia passar por isso. mas se temos que nos apegar a algo é acreditar que Deus sabe o que faz, imagino a dor enorme, e fico aqui pensando que meu filho vai crescer e que qualquer um pode passar pela mesma situaçao...só Deus pode nos ajudar, além de nos mesmos em tentar educar e fazer entender o ondes as drogas podem nos levar..e este blog Isabella contribui muito para isso. obrigado e força sempre! beijos

    ResponderExcluir
  5. Bianca Deschamps e Mery9 de abril de 2010 16:45

    Tia Leila e Tio Mauro...
    Envio meu pensamento positivo e muita força pra vocês nesse momento tão difícil... Muita paz, serenidade e força para superar! A mãe também mandou um beijo grande e diz que sempre reza pela Fran... Beijos. Bia

    ResponderExcluir
  6. Que sofrimento para uma mãe, passar por isso.
    Que Deus na sua infinita bondade, possa algum dia, amenizar esta dor.

    ResponderExcluir
  7. É mana do meio sei muito bem o que estas sentindo pois comigo aconteceu a mesma coisa,
    Só o tempo vai poder fazer alguma coisa por vcs e trazer um pouco de paz.Agora não chora mais pois ela deve estar sofrendo muito com isso, eu fazia a mesma coisa até o dia que o Gerson veio falar comigo em sonho e me mostrou uma lagoa e como ele estava e me pediu q não chorasse mais pq ele estava muito molhado dali para afrente consegui chorar menos mas a saudade nunca passou. hoje fui a missa pela nossa Francine e tem varias pessoas fortes fazendo correntes de oração para ela e vcs logo vão sentir um pouco de paz bjos no coração mana veia

    ResponderExcluir
  8. é estranho como eu me apego as pessoas...
    comecei a ler e parece q ja faço parte da familia,
    cada dia que leio me da uma angustia, um aperto no coração por saber q ngm podia fazer nada ):
    força gente ):

    ResponderExcluir
  9. A toda a família....Eu não imagino, acho que nem 1% da dor de vcs....
    Eu consigo ter uma idéia, pois, perdi um amigo a 2 meses, de infarto.... 28 anos.... SOFREMOS MUITO.... E hj fica uma SAUDADE IMENSA....
    Mas sabe, a gente consegue meio que se conformar porque foi uma tragédia da vida, uma doença...
    Agora esse covarde, tirou ela de vcs... Esse bandido, sem carater, que consumiu "a pequena" de vcs aos pouco. Sim, porque não foi a droga que a tirou de vcs, foi esse mal carater, esse ser humano imundo.....
    Eu como já citado pela Emily, me identifiquei muito com o blog, porque ele é familiar...
    ostaria muito de deixar meu singelo sentimento mais uma vez a ISABELA, que escreve o blog, e a mãezinha de vcs.... tenho certeza que a mãe e o pai, são os que mais sofrem....
    Deus esteja sempre com vcs....
    Um abraço caloroso....
    Janaina Marques

    ResponderExcluir
  10. Sem palavras...tudo é muio dificil...é uma mistura de sentimentos, saudades, dor, raiva,desespero..... Sempre q me pego desesperada querendo muito ver ela falar com ela, me lembro da Tia Leila e do Tio Mauro.. qdo eu cheguei no apartamento naquela sexta sem saber o q tinha acontecido, pensando q eu tinha entendido errado... mas qdo entrei a Tia Leia chorava muito, o Tio Mauro chegava a soluçar, no velório qdo eu entrei o tio Mauro me segurou pelo braço e me implorava p/ acordar ela..., duas semanas depois qdo eu voltei no apartamento a tia Leia me esperava em silencio na sala deitada em posição fetal..., depois dessas situações todas, parece q eu não tenho o direito de sofrer, como eu falei antes.. é uma mistura de sentimentos.. meu comentário tá um pouco confuso. q não foi um texto planejado , é o q eu estou sentindo, e é assim q me sinto desde então confusa!!!

    Beijos p/ todos

    ResponderExcluir
  11. Cunhada Leila,

    Quem não se emociona ao ler o depoimento de uma mãe, cujo coração aflito, relata o trágico desaparecimento de sua filha, nossa querida Fran?

    Tenho na lembrança o dia que ela nasceu, e fomos padrinhos, eu e o Bento, do seu batizado.

    Ela e a Mylene (filha da Darcy nossa prima) eram duas lindas meninas que nasceram quase juntas, e batizamos as duas. Lembro que compramos tudo igual para elas. O macacão cor-de-rosa, a pulseira de ouro com o nome...
    Tudo era tão lindo!

    Ela cresceu saudável e linda e sempre me chamava de "dinda". Ah! dinda obrigada! Ah! dinda não precisava! (quando lhe dava algum presente).

    Sabe, Leila, eu jamais esquecerei o jeito meigo de falar comigo. Carinhosa, amável. Assim era a nossa Fran. E assim devemos nos lembrar dela.

    Nada sabemos dos mistérios que envolvem a morte, mas devemos acreditar que um dia nos encontraremos. Todos.

    Afinal, não é para isso que estamos aqui?

    Beijos
    Mirta

    ResponderExcluir
  12. Leila!
    Fiquei algum tempo sem coragem de ler sua carta. Sabia da existência dela no Blog mas me sentia covarde diante de tanta dor. Só de imaginar o que estava escrito eu me punha a chorar...não tenho palavras para expressar o quanto sinto por tudo que vocês estão passando. Muito mais que sonhos interrompidos, muito mais que desejos não concretizados, viagens não viajadas...muito mais que planos desfeitos... Deus deve ter planos muito maiores para todos nós...é assim que quero crer, senão como seguir adiante não é? gostaria imensamente poder aliviar a dor de vocês, sei que é impossível... receba um forte abraço
    Marley

    ResponderExcluir
  13. tia leila, fiquei muito triste quando a vó me contou da carta da fran. não fica tão triste porque agora ela é um anjo no céu cuidando de nós. beijos amo voces,laura

    ResponderExcluir
  14. Marcelle Pamplona26 de abril de 2010 21:43

    Tia Leila e Tio Mauro
    Só Deus mesmo para nos dar tanta força e serenidade. Sinto muito a falta do meu avô (tio Baiano), imagino o que estão passando neste momento tão doloroso. A saudade é imensa, assim como a falta, mas tenha certeza que eles viraram estrelas lá no céu..
    Continuarei a rezar por vocês..
    Beijos
    Marcelle e família

    ResponderExcluir
  15. Que linda carta, não tem como nao se emocionar com isso tudo, isso mexe muito com todos.... imagino como voces nao estou se sentindo... mas Deus é poderoso e alivia essa dor... eu sonho muito com ela, me pedindo coisas, a tia mirta sabe...., e tia mirta q lindo ver tudo isso escrito, nossa... beijos enormes Mylene Deschamps Machado da Silva

    ResponderExcluir
  16. Infelizmente sou usuário de cocaina.
    confesso que chorei depois de ler o relato desta mãe coragem.
    Não sei se o que eu vou escrever serve de consolo.mas a coragem da senhora de postar estes último momentos de sua filha,estão me fazendo forte pra resistir à esta maldita compulsão de usar drogas.

    Agradeço do fundo do meu coração por estas palavras.

    warley.

    ResponderExcluir
  17. Não a conheci e achei o blog por a caso, estou chorando demais pelo que li e pela força que vcs tem! Com ceretza sua filha vai cuidar de vcs onde ela esta e lhe dar a força que precisa para continuar vivendo!

    ResponderExcluir
  18. Bom.. não conheço ninguém que faça parte desta triste história da vida real. Mas infelizmente essa história se confunde com muitas outras, graças à Deus eu nunca experimentei nada, e nem pretendo. Tenho problemas de alcoolismo na família e é muito doloroso saber que muitas coisas não estão nas nossas mãos e não conseguimos mudar a situação.
    Gostaria de dar parabéns pelo blog, acho muito importante que as pessoas saibam a devastação que as drogas causam na vida de uma pessoa e todos que estão à sua volta.
    Perdi minha mãe há exatos 7 anos hoje, e sei a dor de perder uma pessoa tão importante na nossa vida.
    Mas nessas horas a gente tira forças que achavamos que não tinhamos, assim como a família de vocês vão encontrar toda a força de que necessitam para superar a dor da perda, da saudade (que só aumenta, é inevitável), mas a gente aprende a conviver com a dor, com a saudade. E vocês, pelo que notei são pessoas muito amadas, rodeadas de pessoas boas e do bem, vão conseguir superar tudo com muita paz e podem ter certeza que a Fran está num lugar muito bonito, com muita luz, em paz e olhando por todos vocês que a amam. Que Deus dê à família e amigos próximos toda a força de que precisam.
    Podem ter certeza que a "exposição" da vida da Fran vai ajudar muita gente, e a missão dela aqui nesse mundo quem sabe era essa, ajudar a tantas pessoas que ninguém pode imaginar...
    Muita paz e muitas bênçãos para toda a família e amigos da Fran.

    ResponderExcluir
  19. todos vocês tem um anjo agora. Continuem com muita força.

    ResponderExcluir
  20. Sou mãe, perdi minha filha de 14 anos e sei exatamente o que é essa dor. Parece que nossa vida acabou.

    ResponderExcluir
  21. a sociedade tem medo de falar de dependencia quimica e isso dificulta para as familias a perceberem qdo os filhos estao usando drogas ´so percebe apos 4 anos de uso qdo o filho esta ja com alto grau de dependencia ..... a 8 anos em grupo de apoio amor-exigente....aprendemos muito sobre dependencia dai sim da psra ajuda o dependente mas nesse caso foi muito rapido o desfecho se for verdade o tempo que a moça relatou ....mas é muito triste este desfecho muito tragico lamento pala mae que esta doendo muito ...apegue se a DEUS

    ResponderExcluir
  22. As drogas estão mais inseridas no seio da sociedade do que supões os institutos de pesquisa. É algo que ao invés de ser tratado como algo crimino, deve, antes de mais nada, ser tratado como questão de saúde pública. Se a sociedade e o Estado não tomarem as rédeas da juventude, a coisa poderá ficar ainda pior.

    Muita luz para todos.

    ResponderExcluir
  23. Nossa não paro de chorar depois dessa carta , nossa imagino a dor , tenho um filhinho de 6 anos e tem tanto medo desse mundo , de pessoa de má inteções. D Leila eu sei que a dor doi , mais vc pode ter certeza que foi uma mãe maravilhosa e que a francine tem muito orgulho de ser sua filha..

    Abraços Alana , Tijucas SC

    ResponderExcluir
  24. eu não conhecia a história e soube de tudo esses dias, imagino como deve ser, eu perdi minha avó fazem dois anos, mas parece que ela ainda ta lá na casa dela, e foi outra pessoa que se foi no lugar dela, meus pêsames, eu chorei muito mesmo com a carta da senhora, e espero que de alguma forma algum dia vocês consigam superar essa perda, mesmo que seja meio difícil.

    ResponderExcluir
  25. Amiga Leila, me solidarizo com você... pois tbm passo por esse momento de tamanha dor, tenho certeza absoluta que nenhuma dor é maior do que "a de perder um filho". Há 8 meses minha amada filha Thais, meu Anjo lindo, partiu para junto do Pai, vitima de acidente de moto. Estou sofrendo muito, imagine o quanto, a dor da saudade é grande demais, posso avaliar o que vc está passando. Me emocionei com sua carta, que linda mensagem de amor à sua querida Fran!! Realmente foi muito triste e doloroso como tudo aconteceu, mas agora tente lembrar somente dos bons momentos que vcs viveram juntas, com certeza foram muitos.
    Acredite amiga, nossas filhas estão bem, nos braços de Nosso Senhor! Que Deus nos ampare com Seu amor, que Ele ilumine e console vc e sua familia, confie Nele!
    Parabéns a vc Isabela, seu blog é lindo!!
    Força e Paz à todos!!!

    Visitem meu blog:

    http://thaisalbuquerquememoria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Barbaridade, ñ da nem pra imaginar a dor dessa mãe.
    Achei o blog por caso e hj estou lendo todo.
    A Francine era uma guria linda q deve estar feliz vendo como era qrida.
    Q Deus conforte o coração da dona Leila e toda a familia!!
    A carta é realmente emocionante!!

    ResponderExcluir
  27. Olá amiga Leila, passei para dizer que espero que vc esteja com mais força e coragem, que Deus esteja sempre junto de vc lhe confortando, e amenizando sua dor. Só quem passa por esse momento difícil da vida, sabe o quanto dói perder um filho, posso realmente avaliar seu sofrimento.
    Também perdi minha linda filha em um acidente, são 10 meses de saudades e imensa dor.
    Recebí sua 1ª mensagem psicografada, com uma forte emoção, gostaria muito que vc lesse, postei no meu blog. Espero a visita de todos vocês lá.
    Que o Senhor continue nos carregando em seus braços, sempre! Tenha fé amiga!
    Fique com Deus!!
    Beijo em seu coração

    http://thaisalbuquerquememoria.blogspot.com/
    <

    ResponderExcluir
  28. ola querida amiga,a vida as vezes nos pega de surpreza sei o que esta sentindo,tambem perdi um filho com 18 anos em acidente de moto ha 8 meses não é facil só quem passou sabe como é essa dor,dor que para nos mãe e eterna,nada no mundo tira essa dor,mas temos que tentar levantar porque nossos filhos não iria gostar de ver a gente sofrendo tanto,mas estou rezando muito por vc e todas as mães que passa por essa dor tão cruel uma amiga me deixou uma mensg que me ajudou muito,vou deixar aqui para vc
    Entender a vontade de Deus para nos é muito dificil mas entender que ele esta no comando é que faz a caminhada valer a pena,,,,amiga um grande beijo em seu coração e fika com Deus ha sou segudora do seu blog, fis um para ver se amenisa um pouco a dor se possivel deixe seu comentario vou deixar o link
    http://saudadeseternadebruno.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. 23/11/2011:
    Sou usuária tbm, ha 4 dias me ajoelhei e pedi a Deus q tirase isso d mim... Como Deus opera milagres!!! Ha 4 dias estou limpa e pasmem, sem vontade (psiquica) nenhuma de usar, porem com muita nausea e enjoo pelo fato da vontade do corpo... Mas vou conseguir
    Ontem encontrei esse blog e ja li ele inteiro... estou chocada e horrorizada
    Obrigada Isabella pois sua coragem d postar isso aqui me deu ainda mais forças
    Sou exatamente igual sua irmã, tbm comecei com 25 anos (tenho 27), tbm sou muito querida por tds (até na "boca"), tbm fiz veterinaria (hj faço tbm outro curso), tbm tenho berço, carro, familia e profissão, ganho meu proprio dinheiro, nunca roubei por droga e tbm nunca cheguei a gastar todo o meu dinheiro... Tbm como ela quem me apresentou as drogas foi um namorado, e eu tbm NUNCA usei com amigos, nem pra ir pra balada, so dentro de casa, sozinha (so no começo com o namorado).
    Tbm como ela sou muito bonita, bem vestida e recebo sempre elogios por onde passo. Tbm como ela "quem olha nunca pensa"...
    E pasmem,não é cocaína q eu uso... é Crack com maconha!
    Mas são coisas q acontecem, como explicar?? Culpar familia ou namorado nao é solução, ele nao tem culpa d nada, se a Fran era dependete quimica era pq ja existia dentro dela a vontade de usar droga, ela so queria arrumar uma desculpa (do exato tipo "fulano me chamou d covarde", ou, no meu caso, fulano terminou comigo)... A família nunca culpa o dependente, mas a Francine sabe, a culpa foi só dela... Deem o perdão ao tal ex namorado, a culpa q ele deve carregar pode destruir a vida dele, não precisamos perder mais uma vida para as drogas...
    Sou espírita e quero e sinto q preciso dizer uma coisa a tds vcs da família da Fran (q ja amo mesmo sem conhecer):
    A descrição da Fran, pessoa alegre, extrovertida, q tds amam no momento em q conhecem, é a descrição d um espirito mto evoluído. (sei q tia Nesinha vai me entender...)
    Porém mesmo os espíritos mais evoluídos possuem suas fraquezas trazidas d vidas anteriores...(ja existia nela a vontade...)
    E sinto dentro d mim a verdade do q vou dizer a vcs: a Fran é mto evoluída, mas provavelmente ja havia passado pelo problema da dependencia em outras encarnações e ja havia se livrado (provavelmente foi mto dificil a batalha dela). Mas somos testados a td momento e ela encontrou essa pessoa, o mais provavel é q ela ja estivesse ligada a ele ha mtas vidas e quis se aproximar nesta para ajudá-lo (ela deve amá-lo)... porém ela recaiu (um anjo caído), ela sabia do risco antes d escolher ficar perto dele, mas ela achou q ja fosse forte o suficiente pra resistir à droga e não foi...
    Em casos como estes, de espiritos muito evoluidos q ja sofreram muito por determinado motivo, ja venceram a batalha deste motivo, porém na fraqueza da encarnação, na fraqueza da carne (q é só algo passageiro, pois a vida é eterna fora da carne) recaem na tentação, Deus, em sua grande sabedoria, prefere abreviar a encarnação para que aquele espírito tão iluminado não perca as vezes milenios de uma luta q ele ja havia vencido, por achar q estava preparado...
    Não acho q esta previsto pra Fran encerrar a encarnação nesta idade, mas acho q foi preciso pela própria evolução espiritual dela.
    Queridos Mauro, Leila e Isabella
    eu ja amo mto vcs so por ler este blog
    Querida Fran, como eu gostaria q fosse vc a autora dele e não sua irmã, pois sei q talvez eu e vc teriamos sido amigas e teriamos nos ajudado
    Isa, estou postando como anonima, pois ninguém sabe o q passo, ngm desconfia, nem mesmo minha mãe... mas vou mandar tbm por email pra vc, gostaria muuuuuuito de falar com vc e com sua mãe

    ResponderExcluir
  30. Oi comecei a usar drogas mto cedo com 17 anos já tinha fumado maconha e experimentado cocaina, mas na época não curti mto, passei a usar anfetaminas em festas eletrônicas, passei quase 2anos usando muito! Parei... Fiquei uns 4 anos sem usar nada... Ano passado voltei a usar a maldita cocaina, e gostei... Passei a usar a cada 15 dias sob que em grandes quantidades, cada vez que usava ficava umas 20 horas usando, usava uns 250,00 no mínimo... Terça feira agora, tive má forte dor de cabeça, só do lado direito, parecia queria explodir, e acho que ia mesmo, fiquei com a vista embaralhada, fraca, mal conseguia andar... Passei 4 horas com essa dor sem parar um segundo.... Fiquei desesperada, chorando só pedi a deus pra me dar mais uma chance pq eu não queria morrer com 28 anos, tenho mto vida pela frente... Não parava de pensar na minha mae, sou filha única, eu iria mata- la também, fiquei tão chocada que parei de fumar cigarro que fumo desde os 14 anos... Foi por pouco, NASCI DE NOVO, eu entendi o recado... Deus me deu esse susto para me mostrar que não se brinca com certas coisas.... E eu entendi e vou leva com lição! Vou no medico pois sinto um pouco de dor ainda... Mas não há de ser nada, estou viva! Somos muito egoístas, usamos drogas para saciar alguma angustia sem pensar que se morrermos vamos destruir nossas famílias, eu só pensava na minha mae que nem sonha de nada disso, seria m choque e mto desgosto.... Já havia lido a história da Fran.... Pensei mto na hora nela também, quem sou eu para falar, mas se fosse dr um conselho, não esperem Deus t dar esse susto, pq pode ser que ele não esteja disposto a te dar uma segunda chance.... A sensação de morte êh horrível, viver êh muito maissssss! Um beijo e que Deus abençoe todos vcs...

    ResponderExcluir
  31. perdi um irmao e sei que e duro uma perda mais deus sempre leva a mellor rosa do jardim e acho que a fran era uma rosa linda porisso deus levou ela virou um anjo de luz pra cuidar das pessoas que preçisa de ajuda dela mais pode ter sentença que ela vai rencarna de novo

    ResponderExcluir
  32. sei a dor que é perder alguem pra overdose...
    maldito seja o cara do centro (e sei bem que é) que apresentou ela ao pó

    ResponderExcluir